Otorrinolaringologia

A otorrinolaringologia (oto = ouvido, rino = nariz, laringo = laringe) é uma especialidade médica com características clínicas e cirúrgicas. Seu campo de atuação envolve as doenças do ouvido, do nariz e seios paranasais, faringe, laringe, cabeça (com exceção do cérebro, olhos e dentes) e pescoço. Crianças são pacientes freqüentes desse especialista.

Devido à sua amplitude, inclusive, o especialista desta área divide funções com vários outros, como o alergologista ou ainda o cirurgião plástico.

A principal função do otorrinolaringologista (ou, para abreviar, ‘otorrino’) é a de cuidar da audição, respiração, voz (englobando as cordas vocais), garganta e de tudo que estiver relacionado a isso, como o sono e as alergias das vias respiratórias. Cirurgias da face em geral também podem ser tratadas por ele, algumas, inclusive, de tumores que atingem parte do cérebro, e cirurgias no pescoço.

Geralmente o profissional é procurado após indicação de um outro médico, na maioria das vezes um clínico-geral ou pediatra. Entretanto, o presidente da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia, Richard Louis Voegels, alerta. “Quando o paciente percebe que está com problemas relacionados aos ouvidos, nariz ou garganta, pode e deve procurar diretamente um otorrino. O clínico- geral saberia tratar uma otite (dor de ouvido) ou uma amidalite (dor de garganta) simples, mas o otorrinolaringologista é o especialista da área”.

Os sintomas que mais levam pacientes a este médico são obstrução nasal, o hábito de dormir de boca aberta e todas as outras alterações do sono provocadas por problemas respiratórios, inclusive o ronco. Essas alterações acabam sendo preocupantes, pois é comum encontrar pessoas dormindo mal por questões respiratórias, o que influi na qualidade de vida. As doenças infecciosas que acometem o nariz, a orelha e a garganta, como otite, amidalite, faringite (inflamação da faringe), sinusite (inflamação dos seios da face) e rinite (inflamação da mucosa nasal) também levam muitos pacientes aos consultórios e ainda todos os tipos de alterações da voz, como a rouquidão.

 

Por favor, aguarde...

Assine a nossa Newsletter!

Quer ser notificado quando algum artigo for publicado? Digite seu endereço de e-mail e nome abaixo para ser o primeiro a saber.